Como estruturar um processo criativo

Como estruturar um processo criativo?

Quem trabalha com criatividade sabe que o dia a dia é uma montanha-russa. Há momentos em que o processo criativo flui e muitas coisas bacanas são geradas e há situações de total falta de inspiração.

No entanto, não é possível ficar refém do momento “eureka”, apenas esperando que ideias incríveis apareçam. O profissional de criação precisa de um caminho estruturado para ter sua rotina de trabalho.

A seguir, elencamos 6 passos importantes para a elaboração de um processo criativo que vão ajudar profissionais a formarem um fluxo de trabalho. Vamos lá?

Construindo um processo criativo em 6 etapas

Um processo criativo pode funcionar de maneira diferente para cada pessoa. É por isso que as dicas da lista abaixo não precisam ser seguidas na ordem em que estão elencadas.

Sinta-se a vontade para extrair os conceitos e aplicá-los da maneira que achar melhor para sua realidade.

Registre suas ideias

Todas as ideias, por mais idiotas que pareçam, devem ser registradas. Nosso cérebro faz conexões o tempo todo e uma ideia aparentemente besta que foi anotada semana passada pode se conectar com uma nova ideia que apareceu essa semana e, juntas, formarem algo realmente bom.

Tenha o hábito de anotar. Pode ser no smartphone, mas dê preferência para um bloquinho de papel e uma caneta. Quando escrevemos no papel, fixamos melhor na mente e favorecemos futuras conexões.

Teste materiais e ferramentas

Um profissional que trabalha com criação deve testar o tempo todo. Novos materiais, novos softwares, novas funções de programas já conhecidos, novas maneiras de se fazer uma coisa.

Quanto mais testar, mais o cérebro será exercitado e mais natural se torna um processo de criação.

Testar materiais e ferramentas é fundamental para o processo criativo! (Foto: Unsplash)
Testar materiais e ferramentas é fundamental para o processo criativo! (Foto: Unsplash)

Tenha um espaço criativo

Um profissional de criatividade reage ao espaço em que está inserido. É por isso que artistas têm ateliê, para facilitar o processo criativo.

No caso de pessoas que trabalham em escritórios, adaptar o seu cantinho para ser mais inspirador é importante. E cabe ao gestor da empresa criar ambientes mais propensos à ciratividade.

Outra coisa importante é trocar de ambiente vez ou outra. O simples ato de mudar de local ajuda no processo criativo.

Trabalhe em equipe para o processo criativo

Sim, isso é clichê. Mas trabalhar em equipe é muito importante para o processo criativo. Muitas vezes, uma ideia de uma pessoa só faz sentido quando conectada a ideia de outra pessoa. E é muito comum que apenas uma terceira pessoa tenha percebido isso e faça tal sugestão.

Por mais estressantes que sejam as reuniões em grupo às vezes, é daí que costumam sair os melhores projetos.

Tenha fontes de pesquisa e inspiração

Boa parte do que um profissional de criatividade é vem da bagagem que ele carrega. E isso implica em estar constantemente lendo, assistindo coisas, indo a palestras, exposições, encontros, feiras e por aí vai.

Além disso, acompanhar sites, blogs, podcasts e outras fontes de informação que te inspirem é fundamental.

Peça opinião durante o processo criativo

Tenha sempre alguém em quem você confia e se inspira para pedir opinião e validar suas ideias. Essa pessoa pode ser seu líder, um amigo querido, uma referência profissional, etc.

O olhar de outra pessoa que está fora do processo criativo pode te ajudar a enxergar coisas que você não estava conseguindo ver por estar muito imerso na criação.

Seguindo essas seis dicas, o seu processo criativo será mais fluido e você passará pelos momentos de baixa inspiração com maior facilidade.

Siga o Plugar ideias no Instagram para mais dicas sobre inovação, criatividade e muito mais!

Deixe uma resposta