O que e AIDA e por que esse modelo e importante para o marketing digital

O que é AIDA e por que esse modelo é importante para o marketing digital?

Já ouviu falar em AIDA? Se você não é da área do marketing ou de vendas, é provável que não. Mas saiba que essa sigla carrega apontamentos muito importantes que podem ajudar a melhorar as estratégias de comunicação e vendas das empresas.

Vivemos um momento bastante privilegiado quando o assunto é marketing. Nunca antes na história da área houveram tantos estudos, tantas ferramentas e tantas possibilidades quanto agora. Tudo isso para que as estratégias sejam traçadas com o máximo de embasamento possível.

Neste sentido, o método AIDA foi desenvolvido para ajudar equipes de marketing e vendas a elaborar estratégias de comunicação e persuasão totalmente focadas no consumidor e na maneira como ele instintivamente toma decisões.

Ficou curioso? Leia mais a seguir!

O que é AIDA no marketing?

O acrônimo AIDA é a junção da primeira letra das palavras Atenção, Interesse, Desejo e Ação. Trata-se de um método que foca em entender o comportamento do consumidor desde o primeiro contato com um produto ou serviço até o momento decisivo de executar uma ação.

O método AIDA faz parte daquilo que chamamos de jornada do comprador, ou seja, uma sequência de atitudes que espera-se que um usuário tenha desde o primeiro momento de contato com a marca até a compra.

No Marketing, as etapas do AIDA são usadas para traçar estratégias de comunicação e de vendas que visam persuadir o usuário e transformá-lo em um cliente ou, pelo menos, em um lead.

💡 Para entender melhor o que são leads, leia o artigo a respeito

A criação do método AIDA é atribuída ao lendário publicitário americano Elias Elmo Lewis, um das maiores referências em publicidade e vendas do século XX. Na época, Lewis pretendia criar um modelo que ajudasse vendedores a otimizar as vendas, com foco na interação com os consumidores.

O método é um dos mais tradicionais do marketing desde pelo menos a metade do século XX. Embora receba críticas por parte de alguns teóricos atuais que consideram o método AIDA e a jornada do comprador conceitos ultrapassados, essas metodologias ainda possuem grande respaldo global e se mostram eficientes até hoje. 

Quais são as etapas do método AIDA?

O método AIDA diz que todo comprador passa por quatro etapas durante o seu processo de conhecimento de uma marca e decisão de ação. Essas etapas são:

Atenção: é o primeiro contato do consumidor com a marca, produto ou serviço. Graças a uma estratégia de comunicação que funcionou, a atenção do possível comprador foi ganha. Mas, e agora?

Interesse: a atenção do consumidor foi captada. Agora é hora de mostrar que a empresa se preparou para esse momento e o site, rede social ou peça de comunicação da empresa contém mais informações irresistíveis que vão fazer com que o comprador em potencial se sinta tentado.

Desejo: se as estratégias foram bem elaboradas, após despertar interesse no consumidor você precisa fazê-lo sentir desejo para realizar a ação pretendida. É o momento de transformar o “tenho interesse” em um “eu quero isso!”.

Ação: se o desejo foi corretamente despertado, o consumidor estará muito mais propenso a realizar a compra ou, pelo menos, a se tornar um lead que poderá ser melhor trabalhado futuramente.

Você reparou que as etapas do método AIDA são contínuas, ou seja, uma depende da outra. É por isso que essa é uma estratégia que precisa ser executada com planejamento e atenção.

O método AIDA é usado há quase um século e ainda se mostra eficiente.
O método AIDA é usado há quase um século e ainda se mostra eficiente.

Como o método AIDA é aplicado no marketing digital?

Existem muitas maneiras de trazer os conceitos do AIDA para o marketing digital, especialmente na elaboração de campanhas de remarketing, na criação de réguas de e-mail para leads e na concepção de posts para Instagram e Facebook.

👉 Se você parar para refletir, vai perceber que construir uma publicação carrossel para Instagram ou Facebook usando os conceitos do método AIDA é totalmente possível! Comece com um título chamativo na primeira foto e, após atrair a atenção do usuário, desperte seu interesse e desejo por meio de imagens e textos cuidadosamente elaborados. Finalize com um CTA (chamada para ação).

Nas réguas de e-mail é a mesma coisa: comece chamando a atenção do usuário com um copywriting certeiro e quando tiver conseguido, introduza sua solução e quais vantagens o usuário terá se comprar o que você vende (seja uma ideia, um produto ou um serviço). Finalize com um CTA irresistível.

Não importa qual canal você escolher, uma dica é sempre válida: conheça profundamente a sua persona. Saiba quem é o seu consumidor ideal e desenvolva o método AIDA e quaisquer outras comunicações focando nessa persona.

Atirar para todos os lados e criar conteúdos genéricos é uma das piores coisas que um profissional de marketing pode fazer. Trabalhar estrategicamente significa, antes de mais nada, saber para quem comunicar.

Gostou de conhecer o método AIDA? Este artigo foi apenas um apanhado geral do assunto, mas já deu para perceber como esse conceito centenário é importante até hoje. Se quiser aprender mais um pousoc, assista esse vídeo do Paulo Faustino ensinando passo a passo de como aplicar AIDA aos conteúdos de redes sociais:

Siga o Plugar Ideias no Instagram! Por lá sempre há conteúdo bacana focado em marketing, criatividade e muito mais!

Deixe uma resposta