Summer of 85: novo filme de François Ozon mescla mistério e romance com ar de nostalgia

Summer of 85: novo filme de François Ozon mescla mistério e romance com doses de nostalgia

À primeira vista, o trailer de Summer of 85 (Été 85) pode nos dar a falsa impressão de que estamos diante de uma nova versão de Me Chame Pelo Seu Nome. Verão europeu, anos 80, um jovem garoto se interessa por um rapaz mais velho e, durante alguns meses, experimenta uma paixão arrebatadora e o despertar de sua sexualidade. Mas acredite, Summer of 85 tem muito mais a mostrar e, embora a sensualidade e a atração sejam elementos importantes no longa, a história vai além.

O diretor François Ozon filmou Summer of 85 em 16mm para capturar melhor o período retratado. Também deu atenção especial aos figurinos, com inspiração em Madonna e outros astros que faziam sucesso na década de 80.

A seguir, você vai entender um pouco mais sobre essa história que mescla romance, amor, nostalgia e uma boa dose de mistério.

Summer of 85: inventamos as pessoas que amamos?

Summer of 85 foi escrito e dirigido por François Ozon, considerado um dos melhores diretores do cinema new wave francês. Ozon é reconhecido por sua maneira de explorar a sensualidade em seus filmes, além de dosar comédia e mistério em histórias cheias de reviravoltas. Na filmografia do diretor estão filmes como 8 femmes (8 Mulheres) e Swimming Pool (À Beira da Piscina).

Em Summer of 85, o diretor nos convida a conhecer Alexis Robin (Félix Lefebvre), um jovem de 16 anos que está passando o verão no interior da França. Alex conhece David Gorman (Benjamin Voisin), um rapaz alguns anos mais velho cuja beleza e espírito de liberdade encantam Alex. A conexão dos garotos é imediata e David praticamente adota Alexis, lhe mostrando a região e lhe ajudando a conseguir um emprego.

Está formado o casal. Tudo poderia correr assim: muito sol, passeios de motocicleta, músicas nostálgicas, fotografia bonita e cenas de amor… mas aí não seria um filme de François Ozon.

Logo no começo do trailer vemos Alexis sendo preso pelo que parece ser um assassinato. Ao longo do que nos é mostrado, a impressão que fica é que o ciúmes de Alexis o levou a uma loucura. Mas é claro que o trailer falharia se entregasse a história assim, tão de cara.

Nessa mescla de personagens multifacetados ainda temos a mãe de David (Valeria Bruni Tedeschi), uma mulher solitária e que desperta a estranheza em Alexis desde a primeira vez que ele a vê. Por fim, temos Kate (Philippine Velge) uma jovem turista inglesa que também desperta o interesse de David.

Summer of 85 foi cuidadosamente filmado e produzido para captar a essência dos anos 80.
Summer of 85 foi cuidadosamente filmado e produzido para captar a essência dos anos 80.

Summer of 85 só conecta as pontas soltas no final. O que parecia ser na verdade não é e o que não se imaginava ser acaba se mostrando uma possibilidade. Alexis realmente é um assassino? David é mesmo aquilo que mostra ser? Quais segredos a mãe de David esconde? Qual o papel de Kate na narrativa? As respostas são dadas.

Em determinado momento do filme, Kate e Alexis dialogam sobre David e sobre como olhamos para as pessoas que gostamos da maneira como escolhemos olhar. “Então, inventamos as pessoas que amamos?”, Alexis diz. Essa frase tem impacto sobre toda a percepção do filme depois que o espectador termina de ver.

Talvez Summer of 85 seja isso: uma demonstração de como podemos inventar as pessoas que amamos sem sequer nos darmos conta disso. E de como precisamos lidar com a amarga realidade quando finalmente compreendemos o que fizemos.

Quando Summer of 85 chega ao Brasil?

Inicialmente planejado para estrear no Festival de Cannes 2020, em maio, Summer of 85 precisou adiar seus planos devido a pandemia de Covid-19. Fez uma modesta estreia na França, em julho, e agora percorre alguns festivais ao redor do mundo. A expectativa é que o filme chegue aos cinemas globais no começo de 2021.

Siga o Plugar Ideias no Instagram e fique por dentro de muito mais conteúdos como esse.

Leia também: Música Para Morrer de Amor, drama LGBT nacional estreia no streaming

Deixe uma resposta